Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diogo Limão

Coaching & Recursos Humanos

Futurália 2018: Gosto disto!

Futurália2018.png

 

Terminou ontem os quatro dias de Futurália, a feira de escolas e empregabilidade, que decorreu na FIL, em Lisboa, desde o dia 14 até dia 17 de Março. A empresa que agora represento esteve lá! Hoje escrevo sobre isso! 

 

A última vez que estive na Futurália estava do lado de lá, como aluno. Lembro-me que na minha altura o meu intuito era conhecer quais os cursos superiores que mais me interessavam -- mesmo sendo eu alguém de ideias fixas, pois já tinha decidido que o meu percurso universitário passaria pela Gestão. Mal sabia eu que meu futuro passaria pela vertente desta disciplina que se foca nas pessoas e que atividades como esta -- apresentação e esclarecimento ao público -- eram muito comuns. Os colegas do recrutamento apresentam as oportunidades em aberto na empresa que representam e eu, desta vez, estava lá na FIL com as minhas colegas da OATC, a apresentar os cursos que esta escola oferece.

 

Estar deste lado é muito bom! Gosto muito desde contacto com o público, principalmente, das conversas que temos com aquelas pessoas que vêem naquilo que dizemos os passos que precisam de dar para chegar às suas carreiras de sonho. É ver, a cada palavra que dizemos, algo mais que uma atividade comercial. É vê-los focados, presentes, e envolvidos na mensagem que lhes passamos. É magnífico assistir a isso, na minha opinião. Faz-me pensar que faz sentido estar nesta área e agradecido pelas oportunidades que a área dos Recursos Humanos, de um forma ou de outra, me vão dando.

 

Estive escalado para estar na feira na quarta-feira à tarde e no último dia, sábado, à tarde. Ambos os dias foram uma chamada de atenção para algo que tenho lutado que seja uma constante na minha vida: estar presente em cada dia, e cada coisa que estou a fazer. Acredito que só assim os momentos ficam, realmente, marcados na nossa memória. Assim como as pessoas que conhecemos, claro. Para além de ser um momento de trabalho, nas horas mais mortas da feira e nos meus momentos de pausa, pude estar presente e conversar com algumas pessoas que já conhecia de outros tempos e saber como estão. Todos os momentos são de networking. Basta querer.

 

Esperarei por outros momentos como este, em que coloco ao serviço a minha paixão por comunicar. 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.